22 de janeiro de 2014

Boa noite pessoal! Tudo bem?

Este post estava nos meus rascunhos faz tempo. Comecei a escrevê-lo na época daquele “boom” do Instituto Royal mas como é um assunto complexo, ia enrolando a cada dia pra terminar pois um tema como este merece pesquisas, dedicação e um bom tempo disponível. Não tenham preguiça de ler, é importante conversarmos sobre essas coisas.

Como pessoa pública, é complicado falar a respeito de assuntos polêmicos. Afinal, tudo o que falamos, seja para qual lado for, vira confusão. Porém, senti necessidade de fazer este post por dois motivos:

1) Independente das últimas notícias que vimos na mídia sobre o assunto, é uma pergunta que eu recebo com uma certa frequência. Com essa mesma frequência, sou julgada por usar marcas que testam em animais. Como é um assunto extenso e complicado para ser tratado em poucas palavras, acho que o post é válido. Assim, quando me perguntarem (Ou me julgarem) é só mandar o link e pronto.

2) O segundo, é que tenho visto muita ignorância a respeito do tema. Muita falta de conhecimento a respeito de um assunto que precisa ser muito mais estudado e explorado para então, se formar um posicionamento. Por isso, achei interessante fazer o post para trazer informações que pode ser que muitas de vocês não tenham ciência.

O post vai ser extenso mas leiam até o fim. Eu não sei muito bem por onde começar… Mas vamos lá!

Antes de tudo, vale dizer que eu não estou aqui para ser a dona da verdade e nem impor nada a ninguém. Estou expondo aqui a minha opinião pessoal a respeito de um assunto. Ninguém é obrigado a concordar comigo em nenhum momento mas o meu ponto de vista deve ser respeitado.

Ultimamente, nós blogueiras temos sido alvo de bombardeios por usarmos marcas que testam em animais. Mas o que a maioria das pessoas não sabe, é que não são somente os cosméticos que são testados. Hoje, praticamente tu-do o que consumimos, passa pelos coitadinhos dos bichinhos primeiro. Remédios, produtos de limpeza e até mesmo tratamentos médicos e odontológicos.

Tenho uma parente que fez doutorado em Radiologia em uma grande, conceituada e conhecida universidade. Lá, beagles também são utilizados em experimentos odontológicos. Quando nascem, pessoas da área fazem experimentos em suas boquinhas e depois são mortos quando já não tem mais utilidade. Até onde se sabe, a morte é indolor. Mas isso não justifica a vida sofrida, justifica? Além dos beagles, ratinhos também são expostos a radiação para experimentos. Esse é apenas UM exemplo ao qual eu tive o conhecimento através de uma pessoa próxima, mas se engana quem pensa que são casos isolados. Como eu disse, atualmente, tudo passa por testes em animais.

Quando uma marca afirma não testar seus produtos em animais, isso pode significar duas coisas:

1) A empresa não testa o produto final mas com certeza algum de seus fornecedores de matéria-prima já testou. Ou seja, indiretamente, a marca também testa.

2) A marca não testa mas terceiriza para algum laboratório testar. Indiretamente, testou também.

O que as pessoas precisam entender, é que embora existam métodos alternativos e todos nós saibamos que o organismo dos animais não é igual o nosso, o Brasil NÃO está disposto a investir em novas e mais caras tecnologias para mudar a forma de teste dos produtos até que eles cheguem ao consumidor final. E enquanto essa mudança não partir de cima, ou seja, através da lei, por meio de governantes, essa é uma realidade que não irá mudar.

Não adianta cobrar das pessoas comuns a postura de não usar mais produtos que testam em animais, pois como eu expliquei, isso não existe. E mesmo se existissem produtos que realmente não testam, essa é uma situação onde: “Se cada um fizer a sua parte…” infelizmente não se aplica, pois sabemos que é algo que somente mudará quando uma lei rígida for criada e mesmo depois dela, continuarão existindo casos ilegais e camuflados.

Esse assunto de quê pra remédios e exames é lícito testar nos animais, pra mim não cola. Então quer dizer que se for para o seu bem, tudo ok judiar de um animal? Você que pensa assim, não está sendo tão defensor. Eu, Rebeca, sou contra até mesmo estes tipos de testes. Porque os animais precisam pagar o preço da nossa vida com a vida deles? A questão é: Até onde vai a sua defesa?

Sem contar o fato de quê antes de um remédio ir para as prateleiras de uma farmácia, ele passa por testes em humanos. Laboratórios pagam para pessoas experimentarem remédios, sabiam? Aqui em Campinas mesmo tem lugares que fazem isso! Ou seja: Se os remédios passam por testes humanos, porque precisam antes disso passar por animais?

Outro fator importante, é que se uma pessoa não acha correto usar algo testado em animal, essa pessoa também precisa ter a consciência que se comer qualquer coisa derivada do animal, também está judiando dele. Ou vocês pensam que nos abatedouros é tudo lindo e maravilhoso? Os animais morrem sentindo dor, crescem em espaços pequenos e mal iluminados para que a carne fique mais macia e tem alimentação precária e desprovida dos nutrientes necessários para que a carne tenha o sabor que tem na hora do seu almoço. Os alimentos industrializados, também passam por testes. Os conservantes contidos no alimento também foram ingeridos pelos animais antes de serem engolidos por você.

Existe agora um projeto de lei para proibir os testes em animais na área cosmética e de produtos de limpeza. O projeto foi aceito pela ALESP e está nas mãos do governador Geraldo Alckmin, que deve dar o seu decreto até dia 24 agora. É um grande passo? Claro que é! Vai diminuir e muito a quantidade de testes realizados em animais. Mas saibam que isso não vai resolver o problema do Brasil quando se trata de crueldade, pois a crueldade está muito além disso, conforme os pontos que citei acima.

Eu, Rebeca, sou totalmente contra qualquer tipo de teste. Seja em cosmético, pra remédio, limpeza ou saúde. Eu jamais aceitaria um trabalho onde eu precisasse judiar de um animal, seria terrível pra mim, prefiro ir pra debaixo da ponte! Sou o tipo de pessoa que põe o inseto em uma folha e solta na janela pra não precisar matar. Tenho dó até de formiga. “Mas ao consumir você também está judiando!” – É claro que estou, concordo, tenho essa consciência! Mas infelizmente, tenho a noção que esse é um problema que nunca vai deixar de existir pelo simples fato de que esse é o nosso mundo. Não adianta pintar um mundinho cor de rosa onde você vai deixar de usar tudo o que testa em animais, pelo simples fato de que TUDO É TESTADO, não entendo o porquê dessa fixação e concentração de energias na indústria cosmética. A tinta do mouse que eu estou usando nesse momento já passou por teste em animal, gente! Isso sem contar o fato da alimentação… Eu não tenho força de vontade suficiente para comer apenas o que não derive de animal. São 22 anos acostumada a um tipo de alimentação. Você conseguiu? Que ótimo cara! De verdade… Te admiro! Mas eu, Rebeca, não consigo e nem por isso sou uma maldosa, ou odeio os animais, ou deixo de fazer o que eu posso por eles…

Outro ponto importante, é que este é o meu trabalho. É muito fácil apontar o dedo para o outro e julgar quando o seu ganha pão é plantar frutas, verduras e legumes – Peraí, o agrotóxico também já foi testado… Gente, tá vendo só? Não tem como mudar essa realidade. As leis podem melhorar mas não resolver – Mas voltando ao assunto, meu trabalho é testar produtos de beleza e eu não tenho condições de ficar restringindo meu acervo com marca x,y,z… É muito fácil falar se você não depende disso pra pagar suas contas. Sem contar o fato de que não acredito em nenhum produto isento de testes em algum estágio da produção dele… Logo, eu deixaria de ser blogueira por isso mas continuaria usando em casa, no meu dia-a-dia. Não faz sentido!

Estou começando a encerrar. Mais uma vez, quero lembrar que esta é a minha opinião. Ninguém é obrigado a concordar em momento nenhum, mas a me respeitar, sim! A gente tem tendência a achar que a nossa verdade é sempre mais verdade do que a dos outros e isso está muito errado. As pessoas tem opiniões diferentes. Se você acha que parar de usar um batom de uma marca x que testa vai resolver os problemas de crueldade, ok, eu te respeito por isso. Mas eu não acho e peço que me respeite.

Já adianto que não vou aceitar nenhum tipo de comentário ofensivo a mim ou me julgando pela minha opinião. Opiniões diferentes da minha sim, irei aceitar, desde que com educação e sem se referir a minha pessoa. Uma vez recebi até um comentário em um post onde resenhava um produto de uma marca que testa em animais, dizendo: “Já que você é a favor de testes em animais, vamos colocar o Ursinho a disposição deles?”. Nem preciso comentar né?!

Resumo da ópera: Eu sou totalmente amante dos animais e faço o que posso (E ás vezes até o que não posso) por eles. Sou contra toda e qualquer tipo de crueldade mas acredito que o buraco é bem mais embaixo do que “deixar de consumir marcas que testam”. Não sou a favor de testes de nenhum tipo (Cruéis ou não) mas não odeio os animais por entender que essa é uma realidade que sempre irá existir de um jeito, ou de outro.

Pra quem se interessar pelo assunto, deixo aqui uma excelente sugestão de leitura. O autor aborda de forma bem mais completa o assunto que abordei. Aqui, trouxe o tema de forma mais informal, mais ligada ao nosso dia-a-dia aqui do blog para que vocês pudessem compreender bem o meu pensamento. Lá, ele explica detalhadamente tudo a respeito do assunto, inclusive com termos e pensamentos mais complexos, porém mais ricos em informação.

Se você discordou de tudo o que eu falei, sugiro que leia o artigo antes de expressar sua opinião contrária aqui embaixo. Se mesmo depois das duas leituras discordar, ainda te respeito desde que me respeite. E assim seremos amigos… Aliás, estou super aberta para novas informações, inclusive de pessoas que talvez tenham mais conhecimento do que eu sobre o assunto. Apesar de acreditar que já pesquisei bastante e ter uma opinião formada, tenho maturidade e humildade para entender que sempre haverá alguém que sabe mais do que a gente.

102 | comente
[xuu] [vermelha] [verde] [starrr] [staranima] [star] [sapo] [sad] [roendo] [pulim] [pulahja] [pula] [pp] [pompom] [pig] [oww] [ooo] [oooS] [oO] [mufim] [moom] [make] [macarrao] [lovve] [loviii] [lovi] [loveu] [lovetoo] [legalzim] [legal] [kissu] [kiilip] [jump] [jsh] [hk] [heart] [haha] [h] [godim] [fritas] [food] [flor] [domu] [domoraiva] [dancedance] [clp] [chat] [caveriinha] [cake] [bow] [bolo] [blarh] [blackstar] [bear] [batommm] [asinha] [arranca] [^_^] [^^^] [^^] [SS] [OOOO] [D=] [=S] [=Ok] [=O] [=D] [==P] [=/] [=(] [;;;)))] [;)] [:P] [:)] [++] [!] [!!!] ::S]

Gabriela Lima
22 de janeiro de 2014 às 1:21
gravatar

Becaaaaaaaa, tudo o que vc escreveu aqui é exatamente o que eu penso e é a mais pura verdade!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Agora eu realmente não tinha imaginado que as pessoas criticariam seu trabalho, existem pessoas mt sem noção, eu tbm se eu conseguisse não comeria mais carne, já tentei durante uma semana e não consegui!!!!!! Existem mts pessoas que realmente falam que não usam mais a marca “x” por causa dos testes mas depois postam fotos no meu facebook do fim de semana delas em uma churrascaria, sem noção não é?! Bjks!!!! Assino em baixo tudo o que vc escreveu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Caroline
22 de janeiro de 2014 às 1:24
gravatar

Beca, o importante ao dar opiniões é pesquisar bastante pq tem muita gente que adora dar opiniões baseados no senso comum e acabam não acrescentando em nada nas discussões. Eu concordo quando vc diz que esse é seu trabalho e que vc não consegue parar de comer carne. Como eu não trabalho com cosméticos, como vc, eu deixe de usar algumas marcas que eu sei que testam em animais, mas a gente sabe que o buraco é mais embaixo. E quanto a comer carne, conheço pessoas vegetarianas e nos respeitamos pq eu tb não consigo deixar a carne de lado. Enfim, desde que opinando com respeito, acho toda discussão válida ;)

Responder

22 de janeiro de 2014 às 1:28
gravatar

Apoiada Beca! Respeito deve ser palavra de ordem em toda e qualquer situação!
Beijo lindona!

Responder

Jamile
22 de janeiro de 2014 às 1:34
gravatar

Isso mesmo Beca, é a realidade ,tudo o que a sociedade consume é passado por testes infelizmente, e existe pessoas que não sabem nada do assunto e ficam jugando, mais não sabe que quase tudo que consume é passado por teste, um remédio para dor de cabeça, ou gripe entre outros por exemplo todos são passados por teste essa é a cruel realidade, eu sou totalmente contra também qualquer tipo de teste em animais em fim o que tinha pra falar você já falou tudo, penso assim como você. E não se preocupa nem fica chateada muitos não entende do assunto e ficam jugando querendo colocar a culpa dos problemas que tem no muindo nas pessoas que não tem nada a ver, continue seu trabalho pois ele é lindo, e você é uma pessoa muito carinhosa com os animais! bjos querida :)

Responder

22 de janeiro de 2014 às 1:41
gravatar

Boa noite Beca, abordou com ótimas palavras um assunto que realmente é bem complexo… Sem mimi mas minha opinião é extamente igual a sua, temos dois lados e achei interessantíssima a parte de que se ñ vier uma lei de cima ñ adianta o problema continua e mesmo assim ñ irá adiantar … Complicado! Obrigada pelo post boa noite [=D]

Responder

Lauana
22 de janeiro de 2014 às 1:49
gravatar

Beca, concordo com 95% do que você falou, de verdade! Adimiro muito as suas atitudes de pegar um bicho de rua e tentar arrumar um lar para ele, isso é incrível. Eu amo maquiagem e sempre que penso nesse assunto me vem à cabeça o uso das marcas. Mesmo TUDO sendo testado, é praticamente impossível deixar de usar todos esses produtos (maquiagem, xampu, produto de limpeza, remédio, etc) Só que, eu acredito que se EU acho errado tudo isso EU posso sim fazer a minha parte. Me refiro a comer carne. Acredito que da mesma forma que você ou qualquer outra pessoa que ajuda um animal na rua, faz aquilo por ele e a si mesmo também, não que esteja esperando ou acreditando que o mundo vai sair colhendo todo bicho que achar pela frente e procurar um final feliz pra ele. Não sei se você me entendeu, mas EU penso assim há bastante tempo só que nunca tinha me colocado pra tentar de deixar de comer carne. Tentei um dia e já vai fazer quase 2 anos que não como frango e nem carne vermelha (e isso é o meu maior orgulho) Ainda como peixe porque ainda não chegou o dia de eu dizer “parei” e pra falar a verdade nem sei se conseguiria, afinal nunca tentei! Enfim, li todo seu post e não poderia deixar de comentar porquê assim como você eu amo animal e odeio ver o sofrimento de qualquer um, seja ele um cachorro fofinho, um gato, porco, galinha ou vaca! O que nos resta é esperar leis mais severas contra essas crueldades e fazer a nossa parte sem se importar e esperar se o outro está fazendo ou não. [kissu]

Responder

Gabriela Miranda
22 de janeiro de 2014 às 2:59
gravatar

Falou e disse! Ultimamente ando bem interessada nesse tipo de assunto e vi que oque as pessoas mostram nem sempre é oque é, os animais são de laboratório, infelizmente não foram criados nem nasceram pra passear pelo sol e brincar na grama.. Nasceram pra desenvolver novos produtos, e aprovar pra serem consumidos por nós! As pessoas que trabalham com isso tentam ao máximo não deixar os animais na piores condições, pois isso afeta nos testes. Minha professora de ciências uma vez disse pra classe que foi em um lugar de experimentações, que testava em diversos animais, principalmente em cavalos, ela me disse que os cavalos são super bem cuidados, todos fortes e grandes, bonitos, e isso infelizmente nem sempre acontece, tem animais que vivem em situação precária nesses laboratórios, mas ”quem perde” são eles, pois ou eles tratam bem o animal, e terá um bom resultado, ou trata ele mal e vai ficar em dúvida! Sobre a pecuária, já li muito, mas muito mesmo, coisas que acho que eu nem deveria, pois só tenho 12 anos e fico muito traumatizada quando leio esse tipo de coisa, mas é a nossa realidade, é aquela carne que tá no nosso prato todos os dias, o churrasco com os amigos, tive até uma crise no Natal e ”virei vegetariana” umas 2 semanas antes do Natal, ninguém entendeu nada, mas foi depois de um artigo que li na internet com muitas informações, bem particulares, mas depois vi que isso não ia adiantar, pois estou em fase de crescimento e preciso me alimentar pra crescer, nós humanos somos egoístas, poxa, pq defendemos um cachorro e não um boi ou um porco ou uma galinha? todos nós temos sentimentos, é comprovado, o porco é mais inteligente que o cachorro! Estamos rodeados de pilantragem e propaganda enganosa, não sei onde isso vai parar, até que ponto, mas sei que a cada dia aumenta mais e mais, o mc donald’s por exemplo, as porcas que são criadas pra dar porcos pra serem consumidos, vivem em selas pela vida toda, em que nem podem se virar, apenas se deitar. Ai passa na televisão o comercial deles com um gramado lindo verde, o céu azul e o sol brilhando, animais passeando e saudáveis, mas isso não passa de uma mentira, a pior das mentiras! os animais vivem e morrem da pior maneira possível e esses idiotas querem pensar que enganam alguém! Bem, acho que já falei demais, apenas me expressei, pois sempre que vejo alguém falando de um assunto do tipo também gosto de dizer oque penso. To te apoiando pois sei que não só você mais como muitas outras pessoas, vivem de profissões que envolvem esse assunto polêmico.. (Aé, esqueci de falar que já resgatei 17 gatinhos da rua!!!) kkkkkkkk, Um beijo, fica com Deus! [bear]

Responder

Juliana Noronha
22 de janeiro de 2014 às 8:29
gravatar

Bom dia!!! iNFELIZMENTE um tema muito pelemico, mais concordo inteiramente com Você…fico triste de ver que tem pessoas te acredindo com palavra…ninguem obrigo elas a estar aqui no blog…bjin fica com Deus…

Responder

22 de janeiro de 2014 às 9:32
gravatar

Oi Beca! Eu também tenho um blog e, assim como você, sou defensora dos animais principalmente gatinhos. Tenho 5 em casa e todos eles foram salvos, além disso, sempre que vejo algum na rua pego pra cuidar e se não acho um lar pra ele, eu adoto.. (por isso tenho 5 rsrs) Enfim, recebe os mesmos questionamentos que você recebeu, pois também uso produtos que testam em animais e só tenho um frase a dizer: VOCÊ É DEMAIS! Falou exatamente o que penso (se expressou melhor do que eu até). Infelizmente o MUNDO é assim e isso não vai mudar, se pelo menos diminuir já é um começo!
Com certeza vou passar esse post pra frente, pessoas ignorantes precisam lê-lo!

Grande beijo e sucesso!

Responder

Debora Campos
22 de janeiro de 2014 às 9:39
gravatar

oi Beca concordo inteiramente com a sua opinião,as pessoas são muito hipócritas e falta muito respeito entre nós seres humanos.
Eu amooooo animais tenho 3 cachorros,um deles era de um abrigo de animais(é minha paixão) e o outro apareceu na rua da minha casa abandonado,faminto e machucado e eu cuidei dele e agora ele é parte da minha família.
Faço tudo que posso por animais e futuramente quando a minha vida for menos corrida pretendo ajudar em uma ONG aqui da minha cidade como voluntária.
acredito que o que importa mesmo é cada um fazer sua parte pra proteger os animais da maneira que acha correto,assim como vc eu não consigo parar de comer carne mais isso não faz de mim uma pessoa má e que gosta de ver animais sofrendo.
adoro vc e adorei sua visão sobre o assunto,antes de ser uma blogueira famosa da pra perceber que vc é uma pessoa de bom coração e muito inteligente.
bjs e sucesso sempre! [kissu] [loveu]

Responder

22 de janeiro de 2014 às 9:41
gravatar

Esse é um assunto bem complicado mesmo. Eu sempre prefiro os cosméticos quenão são testados em animais, mas tb uso os que são por diversos motivos, ou pq são mais baratos ou de mais fácil acesso, enfim. Sempre penso que seria uma hipocrisia da minha parte parar de usar isso e continuar a me vestir e a calçar coisas que sofrem esses testes do mesmo jeito. Tudo ao nosso redor é testado, e eu brinco falando que eu precisaria morar no meio do mato ou nas montanhad pra me desligar de completamente tudo que sofre esse tipo de malstratos. Nossa vidamayerial é assim, infelizmente. Mas acredito que um dia isso possa mudar. Eu sempre fui extremamente carnívora, daquelas de comer carne sangrando, e consegui ser vegetariana por 3 anos. Parei por motivos de saúde..longa história.

Responder

Maria Cecília
22 de janeiro de 2014 às 10:12
gravatar

Beca, achei seu post muito sensato e concordo com parte dele. Também sou contra testes em animais, mas em todos (camundongo, coelho, cachorro, macacos), muita gente se importa apenas com os testes em cachorros, por serem fofinhos. O caso é que para que estes animais sejam usados em testes eles precisam estar saudáveis e dentro do peso, para que os testes sejam os mais realistas possíveis, ok que mesmo assim não é muito legal.
Você colocou em seu post que os remédios são testados em humanos antes de ir parar nas farmácias, porém este é o último estágio, antes disso é obrigatório que eles passem por testes em células, animais de pequeno porte, médio e grande porte, para só ai serem testados em humanos que tenham a doença para qual serve o remédio.
O caso é que não dá pra simular um câncer ou outras doenças em computador ou qualquer outra tecnologia por enquanto.
Para terminar meu comentário gostaria de te parabenizar novamente, pois ficou claro que você se informou antes de escrever o post.

Responder

Bruna Frazão
22 de janeiro de 2014 às 10:24
gravatar

Não tem nenhum argumento usado que não seja verdade!! E outra, você é como qualquer uma de nós… Todas gostamos de maquiagens e poucos não comem carne, mesmo assim, ha pessoas que come ovo, isso também trata de desrespeito com os aminais
A verdade é que não tem um ser humano que não “mal trate” os eles, independente se for diretamrnte ou indiretamente!
Faz bem tratar destes assuntos polêmicos.. quem sabe as pessoas não acordem para a realidade e parem de julgar os outros.
Uma informação nova: no domingo passado no fantástico, vi uma reportagem sobre um chip que ajudaria a diminuir os testes em animais. Quem sabe não da certo [=D]

Responder

Rossane Campos
22 de janeiro de 2014 às 10:40
gravatar

Becaa! Concordo plenamente em tudo que você falou, tem gente sem noção mesmo pensando que só por nao consumir uma marca vai mudar o mundo!
Mas é sempre assim, sempre vão criticar as pessoas que são mais publicas !
Força Beca, nesse post você disse tudo que essas pessoas que te criticam precisam ouvir!!
Mais e mais sucesso no blog e no youtube!
Beijoos [loveu] [star] [heart]

Responder

Mariana
22 de janeiro de 2014 às 10:45
gravatar

A questão é que no sistema em que TODO MUNDO está envolvido, todos tem teto de vidro. Ainda que a pessoa use apenas produtos cruelty free e não coma nenhum tipo de carne, leite, ovo, etc, vai chegar uma hora em que ela vai ser exposta a algum tipo de produto testado em animal, não tem jeito. E isso pode acontecer no sabonete que ela usa para lavar em um banheiro público a um tratamento médico.

Infelizmente, é assim que as coisas funcionam, muito dificilmente os testes serão banidos, mas podemos lutar sim para que sejam feitos da maneira mais ética possível (diferente daquele Instituto Royal que os cachorros ficavam confinados em lugares sujos, etc), sem sofrimento e realizados apenas em último caso, depois de acabarem todos os tipos de testes alternativos.

E sobre suas caridades com bicho e esse pessoal que enfia o dedo na cara pra dizer como você deve ajudar, o que você deve fazer, que você é hipócrita, que isso e que aquilo, sugiro a leitura desse artigo: https://www.facebook.com/notes/abrigo-dos-bichos/resposta-%C3%A0s-pessoas-que-nos-perguntam-por-que-n%C3%A3o-v%C3%A3o-defender-criancinhas-com-f/205221582906195

Beijos!!!

Responder

Samira
22 de janeiro de 2014 às 10:56
gravatar

Beca, parabéns pelo seu trabalho e pelo seu discernimento! Eu, sinceramente, não tenho uma opinião formada sobre isso, mas para dizer a verdade, não pesquiso (infelizmente, pois deveria) as marcas antes de comprá-las. Depois desse post, vou me informar mais sobre o assunto, mas concordo com você, também consumo alimentos que derivam de animais a vida inteira, e é algo que eu não consigo deixar de consumir. Quem sabe um dia, mas agradeço pela informação que você está disponibilizando! Bjs

Responder

22 de janeiro de 2014 às 10:56
gravatar

Li ate o fim Beca,e concordo com quase tudo o que vc falou.Não depende só da gente,infelizmente ninguem munda o mundo sozinho.É trsite ver isso tudo acontecendo e não poder fazer muita coisa :/
Um beijo

Responder

RAQUEL
22 de janeiro de 2014 às 10:57
gravatar

Olá tudo bem? Dificilmente eu deixo opinião aqui no seu blog mas hoje não me contive, parei o trabalho por uns minutinhos, kkkk.

Penso da mesma forma que vc. quanto a este assunto. Existem muitas empresas que tercerizam, testam e camuflam esta informação.
Lógico que seria tão bom tomar um remedinho ou usar um produtinho que não necessitasse de testes, mas isso nos dias de hoje é UTOPIA! e aprendi uma coisa: hoje pensamos assim; amanhã quando passamos por uma situação onde preciso usar um produto ou alguém que eu amo precise, certamente não pensarei em não comprar… E quanto aos remédios veterinários que curam animais, são testados em gente antes de ir ao mercado? CERTAMENTE NÃO. bjs Beca!

Responder

Jessica
22 de janeiro de 2014 às 10:58
gravatar

Olá Beca,
Bom vivemos em um mundo extremamente capitalista e cruel onde o lucro e a alta produtividade é uma busca constante, acho extremista de mais simplificar de tal forma o assunto e simplesmente falar: “TUDO” é testado em animais, enquanto temos sim empresas que são realmente ligadas e humanas quando se trata de maus tratos a animais. Não acredito que o “Cada um faz a sua parte” não se aplique a isso, sim se aplica! Como a tudo que desejamos que um dia mude, já tivemos prova disso na história, de pequenas mudanças que hoje enxergamos com outros olhos, por causa de meia dúzia que decidiram se questionar sobre tal postura ou ato. Tenho muitos amigos veganos que conseguem levar a vida sem escravizar e maltratar seres indefesos. Não podemos relativizar tanto ao ponto de se enquadrar em um padrão de crueldade com normalidade, passamos por isso com a Escravidão Negra, Machismo e etc… já que não podemos nos juntamos? É isso? Não! Não acredito! Não acho certo esse e outros padrões que a sociedade nos empurra goela a baixo e a gente senta e reproduz sem pensar, o que é amor sem iniciativa? FALÁCIA.

Não podemos acreditar que o amor e respeito não mudem uma sociedade!

Bom adoro seu canal, adoro você, é a única blogueira que eu realmente acompanho diariamente! Imagino que as criticas das pessoas são cruéis e duras e desejo cada dia mais sabedoria para passar por elas. Bjus e muita Luz!

Responder

Laura Rojas
22 de janeiro de 2014 às 11:14
gravatar

Beca, concordo com você, e penso exatamente assim, eu sou louca por animais, mas poxa, se a gente for pensar que tudo é testado até chegar na nossa casa, vamos consumir o que né? Nós fazemos o que podemos para proteger os animais que estão ao nosso alcance, agora, vamos parar de consumir coisas que são testadas em animais e elas vão continuar sendo testadas, até porque se não forem não serão confiáveis né. O problema está em não ter leis fortes que defendam os animais e forcem as empresas a ter tecnologias mais avançadas para fazer seus testes. Concordo com você mesmo, e deixa essas críticas pra lá, é o seu trabalho, e você sabe que você ama os animais e não precisa provar isso pra ninguém, beijão s2

Responder

22 de janeiro de 2014 às 11:32
gravatar

Ótimo post Beca!
Não adianta paramos de usar os cosméticos q testam e continuar a usar remédios e produtos de limpeza isso é sem sentido… como vc mesmo falou e preciso leis para “tenta” mudar essa realidade!!!

Parabéns pelo post!!!

Responder

Franci Pacheco
22 de janeiro de 2014 às 11:50
gravatar

Nossa, Beca.. sem palavras, mandou MUITO bem e eu concordo com TUDO o que tu disse, sem mais.

Responder

22 de janeiro de 2014 às 11:54
gravatar

Becaaa A R R A S O U, vi o post no ig que vc “respondeu” a uma menina e outra “se doeu”, seria e é HIPOCRISIA achar que só falar “AH, ELA FAZ UMA COISA E PREGA OUTRA” quando na verdade todas nós, eu, vc, e principalmente quem te critica… Precisa de tudo isso que são sim, direta ou indiretamente testado em animais… Bjo grande e obrigada pela clareza nas palavras!

Responder

Daniela Dohs
22 de janeiro de 2014 às 11:55
gravatar

Te admiro ainda mais depois deste post, parabéns pela maturidade e competência no que faz. Infelizmente muitas pessoas ainda tem dificuldade em ver as blogueiras como profissionais e não apenas como um passa tempo sem compromisso com o que estão postando, criticar é muito fácil, mas você mais uma vez soube dar uma ótima resposta com educação e elegância. Abraços!

Responder

Barbara Jana
22 de janeiro de 2014 às 11:59
gravatar

Concordo com tudo! Só se o mundo acabar e começar de novo pra mudarmos tudo em relação aos testes em animais. Até porque quase tudo que usamos no dia a dia vem dos animais, o sabão q o vegetariano usa pra lavar veio da gordura da vaca e pra isso ela teve que morrer… Desde que mundo é mundo o maior come o menor é a lei da selva…
[!!!] A única coisa que eu acho é que já que o ser humano esta evoluindo cada vez mais, tem sim que evitar ao máximo o sofrimento deles na hora dos testes e até na hora do abate. Acho absurdo aqueles coelhinhos amarados pra testar produto nos olhos deles, dói em mim só de pensar. Então o q eu acho é q deveriam ser usados anestésicos, meios menos cruéis de usá-los como cobaias…
Agora quem vem aqui julgar com certeza são pessoas que invejam seu trabalho e acham um meio d criticar… Vcs blogueiras nem devem ligar… Seria a mesma coisa que ir no frigorífico e brigar com o funcionário de lá porq ele esta trabalhando onde matam galinhas e porcos.. Sendo que sem aquele emprego ele nao consegue sobreviver..[!!!] É isso aí…

Responder

22 de janeiro de 2014 às 12:11
gravatar

BECA…APLAUSOS PARA VC DE PE…BJS LINDA

Responder

Rose Maria
22 de janeiro de 2014 às 12:16
gravatar

Oi Beca!

O assunto é muito polêmico mesmo, e é algo que me entristece. Sempre penso em parar de comer carne, e eu tbm não consigo, é cultural, fomos criados assim, e sinceramente eu penso que quem consegue se tornar vegetariano é pq nunca foi muito fã de carne, pq pra quem gosta muito é bem difícil. Queria eu que essa realidade pudesse mudar, mas somos uma gota no oceano. Morro de dó dos bichinhos, mas isso nunca vai mudar, é triste mas é a realidade, o jeito é encará-la e tentar fazer o bem aos animais de outras formas, talvez sim, como uma forma de compensação, mas é melhor do que aqueles que criticam, mas vêem animais na rua, maltratados, com fome e não movem uma palha pra ajudar, e se acham superiores por não comer carne ou não usar certos produtos, pronto falei!

Bjo Beca

Responder

Flávia
22 de janeiro de 2014 às 12:17
gravatar

[flor] Beca linda, concordo plenamente com vc, acho muita judiação o que fazem com os animais, é de cortar o coração. E quanto aos julgamentos ignore-os, não merecem sua atenção. Seu trabalho é lindo e vc ajuda muitas e muitas meninas a recuperar a auto estima!! Parabéns pelo blog e pelo seu trabalho!!! [hk] Bjokas!!! [loviii] [loviii]

Responder

Mariana
22 de janeiro de 2014 às 12:24
gravatar

Eu fiz um ano de faculdade de Biologia e me deparei muito com essa questão, tanto na faculdade quanto com pessoas de fora perguntando “por que você cursa biologia e usa maquiagem testada em animais?”. Achei muito legal você ter esclarecido que TUDO o que usamos é testado, direta ou indiretamente, em animais. O fato de uma marca ter um selo afirmando não testar em animais, não quer dizer que seu produto não foi testado em animais, mas simplesmente que a marca preferiu que não fosse ela a fazer isso. E outra questão que eu levanto, porque acho muito válida: infelizmente, temos que testar produtos em alguém, de uma forma ou de outra. Acredito que, no futuro, possa existir tecnologia suficiente para que isso não seja mais necessário, mas por enquanto, que eu saiba, ainda não existe. Então onde vamos testar? Porque eu duvido que as pessoas gostariam de usar um produto e sofrer uma alergia que poderia levar até à morte pra salvar os animais que são vítimas de testes. Aí já me disseram “então que testem em humanos”. Ah, é? E em que humanos vão testar? Porque eu duvido que você, que não precisa do dinheiro de um teste desses, vá ser voluntário e se arriscar a ter algum tipo de reação. Não, os testes vão ser realizados em pessoas com poucas condições, que muitas vezes são tratadas até mesmo pior que animais no dia-a-dia.
Além disso, acho engraçado que muita gente só se sensibiliza quando vê beagles e coelhinhos fofos sendo vítimas dos testes. Mas de ratos, por exemplo, muitas pessoas não falam e não se importam, a verdade é essa.
Enfim, não sou muito de comentar em blogs, mas achei legal sua iniciativa de abordar o assunto e achei válido vir acrescentar meu ponto de vista aqui. Também não gosto nada da ideia de testarem em animais, mas infelizmente, essa ainda é nossa realidade =( Tomara que outras alternativas seja encontradas, de modo a não deixar que NINGUÉM sofra.

Responder

Isabele
22 de janeiro de 2014 às 12:25
gravatar

Oi Beca, tudo bem?
Gostei do post, não vejo muitas blogueiras dando a devida importância a este tema. Parabéns pela iniciativa!
Sou estudante de Ciências biológicas, acho que entendo um pouco deste assunto, e minha opinião é: o problema não é testar em animais, não é comer carne (não sou vegetariana porque não vejo nada errado em manter a cadeia alimentar. biologicamente falando, somos carnívoros, assim como muitos outros seres na natureza.) e sim o MODO COMO ISSO É FEITO. Existem, sim, meios de testar em animais sem causar sofrimento nos bichinhos. Alias, crueldade aos animais sob qualquer circunstância É CRIME. Já vi casos de determinada pessoa utilizar um animal para realização do mestrado, mas submeter esse animal a ato cruel, e além de ter perdido o diploma, a pessoa foi presa. O que falta é fiscalização adequada dessas práticas. Pois existem muitos lugares que realizam testes em animais, mas tais testes não submetem os bichinhos ao sofrimento ou à dor. Concordo com vc qdo diz que o Brasil não está disposto a investir em novas tecnologias que descartem tais testes, pois a ciência no país infelizmente não é valorizada nem tem investimento, o que faz com que tenhamos que recorrer a isso. Mas tudo, claro, dentro das normas, sem causar dor ou ser cruel com os bichinhos. Portanto, creio que a fiscalização de tais práticas seria o mais sensato a se fazer!
Beijos!!!

Responder

Carol Machado
22 de janeiro de 2014 às 12:33
gravatar

Beca, tudo que você falou é pura verdade. Muitos criticam e julgam por um fato que eles mesmo devem fazer, quem hoje não usa cosméticos, produto de limpeza e saúde?? Fácil é apontar o que os outros fazem, mas não à si próprio.
Para mudar isso, é coisa de tempo,leis demoram à ser aprovadas,
Quando foi noticiado o caso do Instituto Royal fiquei indignada, pois como você sou contra qualquer tipo de maus-tratos a animais. É uma situação complicada mostra sua opinião sem ser criticada hoje em dia.
A única coisa que devemos fazer é esperar. Esperar que nossas leis se tornem mais severas e que estes testes cruéis não sejam mais feitos.

Beijos e admiro muito teu trabalho!!!!

Responder

Rafaella luzzo
22 de janeiro de 2014 às 12:46
gravatar

Concordo. Porém o que me deixa intrigada quanto aos cosméticos é existirem testes extremamente simples para na minha opinião comprovariam sozinhos satisfatoriamente a segurança desse tipo de produto. Falo isto com conhecimento de causa pois trabalho em um centro focado em testes de segurança cosmética que só usam voluntários em suas pesquisas. Claro que hoje em dia sabemos que antes do produto chegar para teste aqui ele já foi testado em animais, mas hoje em dia se tornou obrigatório esses testes em humanos o que na minha opinião já é suficiente para eliminar os testes de cosméticos em animais. É um assunto complicado mesmo, mesmo porque é como você citou na questão da alimentação … sempre foi assim, é questão do hábito, do difícil procurar alternativas, de investir… Fica com Deus Beca. Bjs

Responder

22 de janeiro de 2014 às 12:59
gravatar

Beca querida, tenho a mesma opinião que a sua, acho que não devemos ser hipócritas, sair por aí criticando quem faz uso de produtos testando em animais, quando se tem na própria casa um guarda roupa, uma sapateira gritando por ‘justiça’. Ou será que essas pessoas não sabem o tanto que o animal sofreu antes de a virar uma bela bolsa, um sapato ou uma jaqueta?

Existem outros meios para acabar com este sofrimento? Existem!
Agora, conhecendo o país, como conhecemos, você acredita em uma mudança favorável? você acredita que um país que não cuida da saúde dos seus habitantes vá cuidar da saúde, do bem estar dos animais? Infelizmente, não!

Mas olha, valeu pelo post o texto está ótimo, espero de verdade que as pessoas leiam até o final.

Chêrinhos :**
Cris.

Responder

Thamires
22 de janeiro de 2014 às 13:26
gravatar

[vermelha] [=D] Concordo Beca…Esclareceu muito o que você escreveu e o link do artigo que você deixou aí…
[staranima] [!!!]

Responder

Lorena
22 de janeiro de 2014 às 14:46
gravatar

Beca, concordo e discordo com voce em alguns aspectos. Acho que vc abordou o assunto de uma forma muito inteligente e clara, mas não é pq vc é blogueira e trabalha com isso que nao pode fazer sua parte. Por exemplo um blog que eu sempre acompanhei e se vc nao conhece sugiro q de uma olhadinha é o http://lookaholic.wordpress.com . A Nyle só mostra produtos que sao cruelty-free e q podem ser tao bons quanto os que maltratam, e ela ganha com isso assim como qualquer outra blogueira.. Nao é vc parar de usar produtos q sao testados em animais que vai mudar o mundo mesmo nao, so que só de cada um fazer a sua parte ja ajuda tanto, ja é 1 a menos, e de 1 em 1 eu tenho esperanças de q um dia as coisas vao mudar.
Estou falando isso tudo com o maior respeito possivel, nao estou criticando nem nada. Vi uma resposta q vc deu a uma menina em uma foto no seu instagram ontem q vc veio com 7 pedras nas maos sendo q eu nao entendi o q ela falou como um julgamento como vc disse , entao espero q leia isso como uma critica construtiva! Adoro muito seu trabalho e vc é uma pessoa otima, me inspiro muito em vc em varias coisas… Beijos!

Responder

Beca Brait Respondeu:

Oi Lorena, é que como eu disse no texto e eu acho que você não entendeu essa parte, eu não acredito em produtos cruelty free. Em algum momento eles passaram por testes, ou usam ingredientes que já foram testados por terceiros. Um produto não chega até as lojas sem ter sido testado, acredite. Por favor, leia o artigo que deixei no fim do post. E eu não fui com 7 pedras na mão não, a errada foi ela, que me julgou como incoerente. Isso é ok né? Eu apenas agradeci pois pelo que ela escreveu eu deixei a preguiça de lado e finalizei o post. Não sei aonde eu fui com 7 pedras na mão… Nem a altura eu respondi, porque ao contrário do que ela fez comigo, eu não a ofendi. Beijos

Responder

Larissa
22 de janeiro de 2014 às 14:47
gravatar

Boa tarde, Beca! Antes de qualquer coisa queria parabenizar não só a sua opinião (que achei bem sensata) como o post em si e a preparação para fazê-lo. Mas queria expor a minha opinião também. Sou vegetariana há 5 anos e creio que isso me dê um pouco de base para falar do assunto. Acho que antes de qualquer coisa, a pessoa tem que olhar para suas atitudes e depois apontar o dedo para as outras. Não me refiro a você – inclusivo admiro seu posicionamento respeitoso, e sim aquelas pessoas que sequer tem consciência do processo que levou até o prato de carne chegar até ela. Prova disso é a quantidade de comentários “ofensivos” que tenho de lidar até hoje por minha decisão (que até onde eu sei não afeta ninguém, para tanto alvoroço). Essas sim são as primeiras a encher o peito para dar sua opinião (inabalável) sobre assuntos dos quais desconhecem. Concordo plenamente a respeito dos testes mascarados. As pessoas não fazem ideia do que há por trás da “simples” questão testar/não testar e acabam confiando cegamente nos selos cruelty free. Agora se me permite discordar de um dos pontos, é a questão dos testes farmacêuticos. Os remédios passam, sim, por testes em humanos (não posso dar certeza se são todos, mas acredito que sim), pois é a única forma de garantir a segurança concreta (e olhe lá) dos consumidores. Só que antes disso, precisam passar por testes em animais para observar os efeitos colaterais, minimizando os riscos as pessoas que se submetem ao teste. Na época do instituto Royal, o Estadão noticiou um caso em que testes haviam dado certo em todos os animais em que foram aplicados, mas quando chegaram aos testes humanos foi descoberta uma falha e as “cobaias” morreram. Perdão se tiver errado/trocado alguma informação, mas a história é basicamente essa. O que quero dizer é que os testes são feitos em conjunto, não só com animais, para nossa segurança. É triste? Claro, mas dúvido que alguém pense nisso quando estiver precisando de um medicamento.

Responder

Thais dos Santos
22 de janeiro de 2014 às 15:07
gravatar

Oi Beca , concordo com tudo que você falou , a palavra chave do Brasil é HIPOCRISIA.

Responder

Raquel
22 de janeiro de 2014 às 15:21
gravatar

Beca, você ta querendo comparar a necessidade de comer com vaidade?

Responder

Beca Brait Respondeu:

Comer carne animal não é uma necessidade. Você não depende dela pra sobreviver. Você fala de vaidade como uma coisa supérflua, mas não sejamos hipócritas: A vaidade não é necessária no nosso mundo? Você viveria bem sem NENHUM item para a sua beleza, auto estima, bem estar e cuidados? Quando falamos de indústria cosmética, isso não se limita apenas a maquiagem. Sabonete por exemplo, que serve como anti ressecamento da pele ou como anti séptico, faz parte da indústria cosmética. E aí? Você não vai usar mais? Leia o artigo que deixei… E se possível, comente com o seu nome e email verdadeiros, se exponha como eu me exponho, afinal, eu e você sabemos que esse email que você usou não existe. Toda vez que alguém comenta com um email fake, o WordPress volta com a minha resposta ao comentário.

Responder

Amanda Respondeu:

@Beca Brait, O pessoal fala na “necessidade de comer” (isso quando não usam o termo “cadeia alimentar”) como se vivêssemos na selva e não tivéssemos outras fontes de nutrientes além de bicho… não como carne há 10 anos, não sinto a menor falta e estou muito bem nutrida…
Nesse tempo todo, NUNCA tentei convencer ninguém a se tornar vegetariano (mas o contrário acontece quase que diariamente) e acho que essa é uma decisão absolutamente pessoal, mas por favor não utilizem o argumento de que carne é uma NECESSIDADE alimentar porque isso não é verdade.

Responder

Quezia
22 de janeiro de 2014 às 16:41
gravatar

Eu acho um saco esse assunto!!

Mas eu li sim.

Bjo

Responder

Carla Larissa
22 de janeiro de 2014 às 16:44
gravatar

Beca, estou contigo e não abro! Amo muito os animais e por isso estou estudando veterinária, tenho 6 cachorros e 3 gatos , todos resgatados da rua, alguns alimentei na mamadeira! Teve uma época que fui olhar tudo que eu tinha em casa e pesquisar se era testado em animais, no fim percebi que não usariam mais nada! Enfim impossível. Também não tenho força para mudar minha alimentação. Não consigo deixar de usar alguns produtos, não consigo deixar de comer carne mas consigo resgatar um animal que esteja sofrendo na rua consigo também alimentar um animal que esteja com fome e sede!

Responder

Thamara
22 de janeiro de 2014 às 17:11
gravatar

Olá Beca, sou leitora recente do seu blog e devo dizer que esse post me chamou atenção, sou Zootecnista (profissional da produção animal) amo os animais e apaixonada por maquiagem. Esse assunto também mexeu com minha cabeça, dentro da minha profissão e até mesmo dentro da sala de aula ví muitos exemplos de métodos de abate ou castração que são comumente utilizados por serem mais “baratos” aos ciclos de produção envolvidos, sou carnívora e pretendo continuar assim, porém sou a favor de condições adequadas de criação e abate dos animais, na qual já existem muitas empresas que fazem isso, como por exemplo as carnes com selos de qualidade e rastreadas, as rastreadas é possível você verificar todo o histórico de vida do animal, contribuindo de fato para melhores condições de criação, porém são mais caras, mais isso é lance de mercado, se tiver procura ativa produção. Em relação aos testes na parte de cosméticos, eu não sou do estado de SP mais estou votando a favor da proibição, acho que se existe estudos alternativos eles devem ser feitos. Parabéns pelo post beijos [bear]

Responder

Nathália Vanuchi
22 de janeiro de 2014 às 18:30
gravatar

Oi Beca, eu concordo com tudo o que eu li no seu post, você realmente mostrou o que eu já esperava vir de você, afinal como você disse, você é uma amante de animais assim como eu. Eu já era contra todos os tipos de testes feito em animais, mas agora que eu li o seu post eu acredito que essa é a mais pura verdade, não porque essa é a sua opinião e eu tenho que segui-la, mas porque eu sempre tive essa opinião e você só acrescentou mais coisas que para mim é totalmente verdade. Fico indignada com essas pessoas que julgam sem sem saber do assunto, nunca pensei que alguém criticaria uma pessoa como você. Eu admiro você tanto como blogueira tanto quanto pessoa, eu adoro você e seu trabalho. Um beijão enorme, você é demais!

Responder

Nathália Vanuchi
22 de janeiro de 2014 às 18:37
gravatar

Oi Beca, concordo com tudo o que eu li no seu post, já era o que eu esperava vir de você, afinal como você disse, você é uma amante de animais assim como eu. Sempre tive essa opinião, nunca achei certo fazerem testes em animais, mais depois de ler o seu post, você apenas acrescentou mais e mais verdades, ao meu ver. Eu fico indignada com essas pessoas que julgam sem saber do assunto, nunca imaginei que alguém criticaria você. Eu te admito muito tanto como blogueira, tanto como pessoa, eu adoro você e seu trabalho, você é demais! Um beijão, fica com Deus! <3

Responder

Larissa
22 de janeiro de 2014 às 19:09
gravatar

Sou contra os testes e sinto que faço minha parte tentando não usar tudo o que eu tomo conhecimento que é testado. Mais uma vez tem que ser do meu conhecimento e minha pesquisa, não adianta uma outra opinião.

Também acho ser impossível parar de usar TUDO que é testado mas mais uma vez me sinto fazendo a minha parte.

E já foi provado que a maioria dos testes em animais não servem pra nada. Pesquisem sobre isso.

Mas tudo bem, tem que testar, testa. Mas não ah a necessidade de fazer isso de forma que os animais tenham que sofrer absurdamente, como marcas que atrancam o couro do animal vivo e etc.

O que não pode acontecer é formadoras de opinião como grandes blogueiras usarem as muitas pessoas que estão do seu lado pra enfiar suas opiniões pelas nossas gargantas e as vezes encurralar uma única pessoa que da uma opinião diferente (não estou dizendo que seja o caso da Beca mas que é algo que deve ser pensado).

Nossas opiniões servem pra equilibrar NOSSO estilo de vida e nós devemos nos informar a respeito do que nos incomoda e etc.

Ta na hora de pensarmos com nossas cabeças e respeitarmos a opinião do próximo.

Responder

Cibelle
22 de janeiro de 2014 às 19:43
gravatar

Beca! Acompanho seu blog a um bom tempo, e uma das coisas que me fez rotineira em visitá-lo foi exatamente por causa do vídeo em que vc falava sobre Deus e em servi-lo, de não estar em cima do muro e de ser ou frio ou quente, e de nunca sermos mornos. E este assuntou entrou no quadro ” Um papo diferente”, onde inclusive o Dani compartilhou uma mensagem. E sinceramente, não vejo mais postagens sobre Deus, sobre sua intimidade com Ele, com o intuito de alcançar muitas meninas com auto-estima baixa, em busca de estarem lindas para o mundo, e que se esquecem de que o que importa é de serem lindas para Deus!! Mas aprendi algo com Deus: seja o que for, seja o que for fazer, faça para ELE! Apenas gostaria que refletisse ;D Na paz de Cristo ;**

Responder

22 de janeiro de 2014 às 20:23
gravatar

Oi Beca tudo bem ??? Eu concordo com você, e já ouvi coisas desse tipo também por trabalhar em uma prestadora de serviços de uma marca que testa os cosméticos em animais. Eu acho que as pessoas que falam esse tipo de coisa, esquece o que você já fez (e vai continuar fazendo), pelos bichinhos de rua. Ou será que só os que estão presos é que realmente importa??? É como os direitos humanos, que só serve para quem esta na cadeia, (mas esse é outro tema polêmico).

Responder

22 de janeiro de 2014 às 20:27
gravatar

Ola Beca como vai?
Parabéns pelo post! Concordo com tudo o que vc falou, também sou contra maltratar os animais porém como vc disse, não vai ser eu deixar de usar qualquer produto cuja a marca teste em animais que o mundo irá mudar… Já recebi comentários ofensivos em meus vídeos tb por usar marcas que testam em animais mas não respondo… Agora vou pegar o link desse seu post e responder para a pessoa ler … posso? rsrsrsr
Bjus Beca,admiro muito seu trabalho! Fique com Deus *-*

Responder

Daniela Carvalho
22 de janeiro de 2014 às 20:59
gravatar

Olá Beca!! É mesmo um assunto muito polêmico, mas você esclareceu perfeitamente seu ponto de vista, gostei bastante de seus argumentos! Vamos apenas torcer que políticas públicas incentivem e financiem pesquisas menos cruéis [blarh]

Inocente quem acredita que conseguiria nos dias de hoje utilizar apenas produtos cruelty-free, eu sinceramente só acreditaria vendo [OOOO]

Beijos e parabéns!

Responder

Caren
22 de janeiro de 2014 às 22:53
gravatar

Sinceramente nesse país é impossível viver sem nada que derive de animais, direta ou indiretamente, em outros lugares essa é uma realidade mais possível.
Eu tento sim pesquisar sobre as marcas e optar pelas “menos sujas”, mais comprometidas com o bem estar dos animais. Pois acredito em fazer a minha parte, em mudar o meu mundinho e colaborar para o mundo a minha volta.
Tenho muito orgulho de não comer carne há 5 anos, parei em um dia de Natal quando tinha 17 anos e nunca mais comi carne. Talvez não mude nada para um abatedouro, talvez faça diferença daqui 50 anos quando um boi não for morto por mim, com o meu financiamento e talvez isso só seja bom pra mim, pra minha saúde e pra minha família. Minha parte eu luto todos os dias pra fazer.
Eu te digo uma coisa, Beca, ter consciência é dar o primeiro passo, parabéns por isso.

Responder

Mariana Maciel
22 de janeiro de 2014 às 23:29
gravatar

Bekinha, concordo com você em tudo.. Parabéns pelo texto. [xuu]

Responder

Tati
22 de janeiro de 2014 às 23:31
gravatar

Achei muito coerente e maduro seu texto! Concordo!! Também amo os animais, mas me irrito profundamente com gente que adora julgar e causar com esse tema! Tive uma colega de trabalho, que não comia carne por dizer-se contra os maus tratos e defendia sua opinião de forma ferrenha, chegou até a impedir o acontecimento de um churrasco de confraternização, por dar pití! Mas a bonita usava uma bolsa de couro, puroooo!! Acho que tudo é uma questão de equilíbrio e sensatez, como vc já disse ,infelizmente, no mundo em que vivemos já existe um sistema consolidado, as injustiças são incontáveis. Mas acho que o respeito e amor aos animais deve ser acompanhado do respeito aos semelhantes, aos outros seres humanos, senão, pra mim, é um discurso vazio!!!

Responder

Denise Sousa
23 de janeiro de 2014 às 1:21
gravatar

Concordo com você, Beca.
Com relação aos testes de medicamentos em humanos serem feitos após dos testes em animais, acredito que isso ocorra pois existe toda uma ética para experimentos com humanos, assim como existe com animais (que nem sempre é cumprida, infelizmente). Eu acredito que uma das regras é que a substância deve ser comprovadamente segura aos humanos para que esses testes sejam possíveis, isso “justifica” a realização dos teste em animais primeiro. Eu sou pesquisadora (Bióloga microbiologista) e nunca fiz testes em animais. Não fiz porque, assim como você, não suportaria fazer isso por um dia sequer. No entanto, não posso negar que muitos avanços da Biologia, Medicina e etc… não seriam possíveis ou demorariam muuuito mais sem a realização destes testes. É triste é, mas é o mundo em que vivemos. :(

Responder

Flora
23 de janeiro de 2014 às 4:07
gravatar

Oi Beca! O tema é muito complexo mesmo, mas é sempre bom ser discutido.
Sou estudante de veterinária, e assim como outras meninas que comentaram aqui e que são da área biomédica, cansei de ver muita coisa errada por ai. Mas acho que nessa discussão cabe lembrar alguns fatores que, se não são desconhecidos, são no mínimo, ignorados.
Desde que entrei na faculdade, não conheci grupo de pessoas que mais lutassem pelo bem-estar dos animais, e são esses mesmo que são responsáveis pelos animais de laboratório. E acredite, em laboratórios sérios, os animais não passam por situações desumanas. Um dia, passaram, hoje, não mais. Eu mesma estagiei no Núcleo de Animais de Laboratório de uma universidade federal, e te digo, que toda pesquisa passa por um comitê de ética. Hoje, não se faz mais pesquisas inúteis com animais. A base é a reutilização de pesquisas. Claro, que a cada descoberta de um novo medicamento, por exemplo, ele será testado. A minha crítica é em cima das indústrias que não reutilizam pesquisas e continuam realizando testes inúteis. Um bom exemplo disso são medicamentos com a mesma fórmula e componentes sendo novamente testados para serem relançados no mercado com nome fantasia diferente. Nesta, cabe também as indústrias cosméticas.
Quanto a alimentação e uso de produtos de origem animal, como a zootecnista também citou, hoje, nós temos empresas compromissadas com o bem-estar animal e em consequência, a melhor da qualidade do produto. Hoje, é possível comer uma carne de um animal que foi feliz, viveu “solto”, teve alimentação adequada, e que foi abatido de forma humanizada. Aliás, é o que o Ministério da Agricultura e Pecuária preconiza e fiscaliza! Ainda temos muitos abatedouros clandestinos e fazendas leiteiras cruéis, mas é possível comprar produtos afinados com o bem-estar animal. Um exemplo, de forma alguma eu como foie gras ou carne de vitelo, pois sei que o sistema para obter esses alimentos são crudelíssimos!
E eu acho que é ai que temos que fazer a nossa parte.

Desculpe pelo texto enorme… não sei ser sucinta! hahaha
Beeeijos Beca! E traga mais discussões assim! =)

Responder

Beca Brait Respondeu:

Falou e disse! Beijos

Responder

Irene
23 de janeiro de 2014 às 8:53
gravatar

[pompom] Adorei, Beca.
Bejim, flor

Responder

Karina
23 de janeiro de 2014 às 9:22
gravatar

Como vc mesmo disse Beca, é um assunto polêmico, complexo, e para falar sobre é necessário pesquisa, dedicação e um bom tempo disponível…..Algumas pessoas que aqui comentam te julgando, falam o que dá na “telha” sem nem ter lido nada sobre…Como vc falou, é sua OPINIÃO PESSOAL, e antes de escrever, vc estudou….Enfim, estou aqui prá dizer que concordo com vc, digamos que com 99%, confesso que desconhecia muita coisa sobre este assunto, li seu post inteiro, e li também o artigo que deixou linkado, e fiquei um pouco chocada em saber de como as coisas realmente funcionam, eu já sabia de boa parte, mas não de tudo….Antes das pessoas virem aqui falar besteiras, devem ler sobre o assunto e se informar….Bom, vc está de parabéns por este post, escreveu muito bem, sinto que vc é das minhas…Beijos…

Responder

23 de janeiro de 2014 às 11:15
gravatar

Olá, Beca. Bom, eu respeito não só a sua opinião como a de todas as outras pessoas. Acho que a decisão de não usar produtos testados em animais, ser vegetariano ou vegano é de cada um. Cada um sabe de si.
Mas,eu não concordo com você no fato de falar que nesse caso se caa um fizer a sua parte não vale. Porque vale sim! E muito! Não to falando q vc deva fazer…não..
Mas, por exemplo já q vc citou a Lei para proibição dos testes em cosméticos e produtos de higiene e limpeza em SP. Você acha mesmo que esta vitória, porque foi aprovado, teria acontecido se todos pensassem que : como nao tem como parar os testes, ja q tudo eh testado..eu vou continuar usando pq n vai mudar em nada? Não!
Então, já que eu acho que o Brasil vai ter sempre políticos corruptos eu vou continuar votando nestes porque não vai mudar em nada nunca?
Com os testes e direitos dos animais é da mesma forma!! É cda um fazendo a sua parte..fazendo o que achar que pode..que deve..que o mundo vai melhorando! Não falo que todos devam ser veganos, não!
Eu mesma não sou. Mas também te garanto, que além dos remédios (qdo n posso em ultimo caso deixar de tomar) eu nao uso NADA testado em animais..isso inclui tudo…até no banheiro publico q foi citado eu nao uso..sempre levo cmg meu potinho com sabote granado.
Infelizmente, antigamente o uso dos animais era necessário, mas graças a Deus, hoje em dia temos alternativas para substituí-los. Não é porque um produto para ser aprovado há alguns anos foi testado em animais que eu vou parar de usar todos os produtos que contenham ele. A mudança nós temos q fazer todos os dias. Sempre q

Responder

Lívia Viana Respondeu:

@Lívia Viana, Sempre que eu posso, procuro comprar produtos veganos.
Eu não sou vegetariana, simplesmente pelo fato de que acho que nosso organismo precisa sim de proteína animal. Mas não concordo com o consumo exagerado que está tendo hoje em dia. Como cristã tenho que concordar com isso tb, porque Deus criou os animais para nos servir. Mas nos servir de forma moderada, não abusiva, e claro, sem crueldade.

Agora o mais importante que, na minha opinião como Médica Veterinária, Especialista em Higiene e Inspeção em Produtos de Origem Animal e Vigilância Sanitária e Controle de Qualidade de alimentos, e tendo vários cursos em Bem -estar animal, ou seja, tenho plena propriedade para falar, que vc errou e muito no fato em que diz que “é que se uma pessoa não acha correto usar algo testado em animal, essa pessoa também precisa ter a consciência que se comer qualquer coisa derivada do animal, também está judiando dele. Ou vocês pensam que nos abatedouros é tudo lindo e maravilhoso? Os animais morrem sentindo dor, crescem em espaços pequenos e mal iluminados para que a carne fique mais macia e tem alimentação precária e desprovida dos nutrientes necessários para que a carne tenha o sabor que tem na hora do seu almoço. Os alimentos industrializados, também passam por testes.”
Isso está totalmente errado, a começar pelo fato de vc defender o radicalismo. SE já que eu como carne, então tenho q usar um batom que pra ser aprovado colocaram um pedaço dele no olho de um coelho e ficou lá por 21 dias para ser observado o resultado? Ou então sou hipocrita? Não concordo com isso nao!
Como disse antes, cada um faz sua parte..no que pode e no que acha que deve. E SE quiser fazer.
Mas eu gostaria de te informar que os animais não sofrem para serem abatidos, existe o método de insensibilização antes, e tirando as matrizes suinas, os animais não vivem enjaulados. Muitas matrizes, aliás, já n vivem assim. Muito menos ficam sem nutrientes.Pelo contrário. Com exceção, claro de alguns tipos ditos “especiais”. Tem muita vaca que é bem mais tratada do que eu e vc. Hoje em dia tem até massagem para elas, muitas de origem européia ficam em ar condicionados.E elas não podem ter doenças, sen a produção cai ou não é aceita no abatedouro pq ta doente, desnutrida ou com resquicios de medicamentos. Tudo o que o produtor nao quer é um animal doente, porque isso significa perda de dinheiro. Sofrimento, crueldade, restrição de nutrientes passam os animais que são criados por fazendas e abatedouros clandestinos. Que nos dias de hoje só são 5% do total do pais. Você, que gosta de carne e não consegue parar de comer. Ok, eu tb ainda não.. Mas, por favor, n cometa mais este erro. Se informe antes. Você, assim como minha família faz, pode passar a comprar somente as carnes com registro de inspeção federal ( aquele S.I.F. da embalagem) e as rastreadas. Estas, vc pode digitar o codigo na internet e saber de tudo sobre aquele animal. E ovos, é só comprar das granjas que fazem uso de criação caipira, onde as galinhas vivem livre.

No mais é isso, respeito sua opinião e de todo mundo, mas qdo alguém fala que os animais sofrem para serem abatidos, que sofrem em lugares pequenos e sem alimentação correta, me deixa indignada. Porque quem fala isso não entende do assunto nem nunca foi a um matadouro frigorifico para ver como funciona.É TUDO COISA DE PASSADO! É mesma coisa que falar que frango tem hormônio..enfim!
Gosto muito do seu blog e de vc. E como blogueiras, sei que algumas pessoas exageram muito nas críticas e muitas ficam querendo nos impor alguma coisa. É igual alguns religiosos querendo nos impor a religião deles.
Espero que meu comentário de forma alguma te ofenda. Se vc se sentir ofendida, me desculpe, pois n foi minha intenção. Como disse, gosto muito de vc e do seu trabalho.
Beijoss e fica com Jesus!

Responder

Beca Brait Respondeu:

Ufa… Que texto hein? KKK… Vamos lá: Na minha opinião, a lei foi aprovada não porque pessoas deixaram de usar produtos testados e sim porque essas pessoas fizeram protestos e manifestações contra os testes e isso sim, eu sou a favor. Até porque o Geraldo não sabe quem usa ou não, ele aprovou por causa da comoção em torno disso, e não por causa do fim do uso por parte de uma minoria. Eu não acredito em produtos 100% cruelty free, logo não concordo quando você diz que não usa nada testado. Até porque é impossível deixar de usar produtos testados, visto que a tinta do mouse que você usou neste exato momento foi testada. Concordo com você quanto ao consumo exagerado de carne mas também discordo um pouco na questão espiritual. Depois do dilúvio sim, Deus permitiu que nos alimentássemos de animais mas se você reparar, no Jardim do Éden, Adão e Eva se alimentavam dos frutos das árvores contidas no jardim. Deus os mandou cuidar dos animais e dominá-los mas em nenhum momento, comê-los… Mas bom, isso é um outro assunto, rs. Quanto ao método de morte dos animais, eu sei bem que existem abatedouros que cumprem todas as normas e cuidam de forma lícita deles, porém, nas prateleiras dos supermercados as carnes rastreadas e com selo são minoria. Muitas vezes, nem consigo encontrá-las! Tenho certeza que não é a carne consumida por 95% da população brasileira. Eu sei que existem lugares que cuidam bem. Em nenhum momento eu afirmei que 100% dos abatedouros são assim. E sim, nesse caso sou radical sim. Pra mim, é a mesma coisa e você não pode dizer que estou errada pois é a minha opinião. Do mesmo jeito que você disse que nos abatedouros nem todos os animais são maltratados, nem todos os lugares que testam cosméticos colocam batom no olho do coelho, como você colocou. Beijos

Responder

Lívia Viana Respondeu:

@Beca Brait, Claro, ele só aprovou pq as pessoas protestaram . Mas as pessoas que protestaram subintendesse que são pessoas que não usam produtos testados em animais, né!?rs
Como assim a tinta do mouse que usei??rs Eu só compro marcas que atestam não testar nem pagar empresas que testam e procuro sempre comprar produtos veganos..se eu estiver sendo enganada eu processo a empresa.rs
Eu acredito sim que muitos, não todos, são livres de crueldade. Mas dai vai opinião de cada um mesmo. rs
Mas essa questão espiritual eu tb discordo..Ele realmente não falou que era pra comer..mas como vc msm disse depois do dilúvio falou que podiamos…depois de Jesus tb.. Jesus fez milagres inclusive alimentando pessoas com peixe..se fosse errado, n teria feito isso..falou que para nos alimentarmos…vivemos no novo testamento..n no velho..mas tb é questão de interpretação e crença! Não cabe discutir!
As carnes e outros produtos de origem animal com selo não são minoria não Beca!!! Repara melhor!!! As rastreadas podem até ser…mas normalmente está escrito tao pequeno que ngm lê!
Há anos que é lei ter fiscalização e selo de inspeção!! Se o selo não é do SIF é o selo da inspeção estadual ou municipal..se n tem nenhum deles..é clandestino! E isso, além de ser cruel é perigoso pensando na questão de saúde coletiva.Por isso n devemos comprar carnes sem identificação de açougues ou supermercados onde q carne já foi cortada e separada em bandejas..poque além de não saber da origem..vc n tem como saber da validade, pq eles trocam! enfim..rs
E os testes de animais em batons são feitos assim sim, em todos os lugares que testam. Já procurei muito saber sobre isso. Mas ok. Cda um tem sua opinião e em momento nenhum disse que vc está errada. Não me entenda mal.
BjoBjo

Beca Brait Respondeu:

Nem todas, rs. Eu apoiei a causa e uso.
Você vai precisar processar todas então, pois em algum momento este produto ou algum componente foi testado. Não é possível ser 100% vegano, é isso que você não entende. A empresa não está te enganando pois ela em si não testa. Mas usam componentes que já foram testados ou terceirizam o teste. Leia o artigo que deixei e você vai entender sobre a tinta do mouse e mais sobre o que expliquei. E sobre o espiritual, sim, depois ele permitiu, mas essa não era a ideia original. Na verdade eu não vivo nem no novo e nem no velho, vejo a Bíblia toda como um livro de inspiração e de conteúdo histórico e intelectual também, não algo pra ser seguido a risca, até porque a época e a cultura dos caras eram totalmente diferentes da nossa. Eu reparo bem nas carnes, rs. Sei o que estou falando. O que vejo na maioria é carne cortada e separada em bandejas, como você falou. Bom flor, eu discordo de você, você discorda de mim… Temos nossas opiniões formadas e pronto. Acho que ficar rebatendo não vai acrescentar em nada pra nós duas… E não te levei a mal não, mesmo! Beijos.

Rayza
23 de janeiro de 2014 às 12:01
gravatar

E pra complementar tudo oque você disse, e em sua defesa eu digo: cada um pode fazer sua parte! Acho que a sua principal tem sido resgate de animais, oque é uma benção fazer isso. Não dá pra abraçar o mundo e querer se excluir de todas as formas possíveis de produtos, alimentos e etc, pois como você disse e tantos outros comentários falaram, é quase impossível um processo sem o uso de animais em alguma parte dele. Beca, enquanto você puder resgatar nossos anjinhos Deus permitirá que você continue, alguém tem que fazer certo?! Eu faço minha parte de outra maneira, e a fulana faz de outra, e assim ajudamos um pouquinho cada um, e é assim que o mundo funciona, em uma sociedade, onde cada um tem um papel :)

Responder

23 de janeiro de 2014 às 13:06
gravatar

Eu podia escrever um testamento que refuta TUDO o que escreveu, tanto no contexto ético, científico, médico, etc. Mas como não vou dar-me ao trabalho para ser criticada por quem está a defendê-la, convido-a a ler uma publicação que fiz no meu blogue e, ocasionalmente quiçá, ir espreitando os meus escritos que farei futuramente sobre o assunto. Seja como for resumirei aqui numa única frase o essencial: os testes em animais são tremendamente desnecessários tendo em conta as alternativas mais seguras que já existem. E noutra frase expresso-me: se considera-se mais próxima a um rato de laboratório, a um coelho geneticamente modificado ou a um macaco ao ponto de defender os testes neles como necessários para a sua segurança, fica ao seu critério. Acho que o bom senso descreve que confiemos em testes realizados no nosso semelhante ou em camadas epidérmicas retiradas de forma indolor e numa máquina de simulação totalmente avançada. Mas isto, claro, sou eu.

Eis o link: http://grito-silenciado.blogspot.pt/2014/01/a-experimentacao-animal-contribui-para.html

Depois revelarei medicamentos e outros produtos testados em animais e que acabaram por aniquilar ou arruinar a vida de quem consumiu-os.
Veja isto como uma tentativa de passar-lhe uma informação dada por universidades, cientistas e investigadores e que não baseia-se num ataque pessoal da minha parte.

Cumprimentos.

Responder

Beca Brait Respondeu:

Você sabe escrever muito bem, mas acho que não entendeu o que eu escrevi… Em algum momento eu disse que concordo com os testes em animais, que sou a favor ou os acho eficazes?

Responder

Ana Paula
23 de janeiro de 2014 às 22:00
gravatar

Beca, uma blogueira vegana fez um post em resposta ao seu, e eu concordo com praticamente tudo o que ela disse. Se tem uma coisa que eu aprendi estudando o direito dos animais, é que eu nunca vou conseguir abraçar o mundo e resolver os problemas dos animais em geral. Mas eu posso fazer a minha parte, deixando de usar produtos cosméticos testados, pois a maioria das empresas que testa (isso falando de produtos atuais, e não de ingredientes que algum dia já foram testados) o faz para ter acesso a mercados que exigem o teste, como a China, ou seja, por simples questões econômicas. O teste em animais para cosméticos já foi proibido na União Europeia, e o governador de SP acabou de sancionar uma lei que também proíbe tais testes dentro do estado. Apesar de eu discordar de vc em muita coisa, aprendi a respeitar os posicionamentos divergentes, assim como eu quero q me respeitem. Acho que cada um tem seu tempo para absorver a luta pelos direitos dos animais, e cada um absorve o assunto a seu modo. Só espero que as pessoas não se contentem em confortar a própria consciência alimentando o pensamento de que, se não podem resolver o problema, não precisam fazer nada, nem tentar. Bjo!

Responder

Beca Brait Respondeu:

Oi Ana. Eu vi e fiquei horrorizada. Ela acrescentou em seu post diversas coisas que eu nunca disse e manipulou totalmente as minhas palavras a favor do que ela quer defender. Eu não acredito em produtos não testados, mas, respeito sua opinião e agradeço por respeitar a minha. Beijos

Responder

Karina Respondeu:

@Beca Brait, Beca, eu estou acompanhando toda essa “confusão” em torno do seu post, estou vendo os comentários, li o post dessa blogueira vegana, e que confusão é essa que ela tá causando?? Meu Deus do céu, tá óbvio que ela tá querendo se promover em cima de criticar vc, ela poderia apenas fazer o post com sua opinião sobre o assunto e pronto, prá que citar seu nome? Não estou aqui prá puxar teu saco, pq não tenho o menor interesse nisso, sou sua leitora pq gosto e pq quero e digo a verdade sempre, confesso que tudo isso está me incomodando, e muito….Todo radicalismo me incomoda, eu defendo os animais da maneira que posso, mas não sou radical, e nunca seria vegana…Muito estranho ela te criticar por vc ganhar dinheiro divulgando os produtos, testando, indicando, dando sua opinião sobre marca x, y….Eu trabalho na área odontológica, sou dentista, formada há algum tempo já, então, vou deixar de atender meus pacientes pq os produtos que uso são testados em animais??…Vou deixar de medicar um paciente com dor pq o medicamento foi testado? Esse é meu ganha pão, ganho dinheiro com isso, foram anos de estudo, de dedicação e de gastos também, assim como vc, prá chegar até aqui vc se dedicou, gastou seu tempo e dinheiro também, pq como qualquer outra profissão, seja blogueira, dentista, médico, etc…existe uma dedicação, e no começo a gente paga prá trabalhar….Seguindo a linha de raciocínio dela, se eu atendo meus pacientes com produtos testados em animais (até a pasta de dente é testada), então eu sou uma carrasca que odeia os animais e não me importo com nenhum deles? E outra coisa que me incomodou, no post ela “agride” suas leitoras, resumindo, deu prá entender claramente que ela nos chama de “puxa saco” , que os comentários aqui escritos dão nojo, que parecem comentários das páginas do yahoo…enfim, ela está desrespeitando não só vc, mas nós leitoras também…Eu abomino qualquer tipo de radicalismo, seja de religião, pessoal, afetivo…Não quis perder meu tempo comentando no blog dela, preferi vir aqui aproveitar o gancho dessa sua resposta prá falar mais um pouco sobre isso…É MUITO difícil lidar com pessoas radicais…Beijos…

Responder

Beca Brait Respondeu:

Ela é uma ridícula e hipócrita! Nem perca mais seu tempo entrando lá…

Kinha Guimarães
23 de janeiro de 2014 às 22:25
gravatar

Cada dia minha admiração por você cresce mais, por este tipo de atitude. Quem imaginaria um texto tão extenso abordando um assunto tão polemico em um blog voltado para beleza. Infelizmente essa é a nossa realidade, e achar que não consumir produtos que de uma ”certa” forma não tenha sido testado em animais mudará alguma coisa é estranho, sabemos onde vivemos e do que necessitamos, e infelizmente utilizamos de produtos que foram testados mesmo que indiretamente nessas pequenas criaturas. Um beijo Beca, e parabéns pela sua sensibilidade.

Responder

24 de janeiro de 2014 às 2:55
gravatar

Oi, Beca! Dificilmente comento apesar de acompanhar seu blog e seus vídeos sempre. No entanto, fiquei meio perdida com a sua real opinião, pois com o que vc escreveu parece que você está em cima do mudo, neutra.
Não acha certo testar em animais, mas ao mesmo tempo usa coisas testadas em cobaias, come carne…etc etc (como a grande maioria das pessoas).
Eu realmente entendo que trabalho é trabalho e tal…
Mas em relação ao uso de animais em experimentos tenho conhecimento que estes testes são feitos exatamente para proteger a saúde dos humanos e melhorar a qualidade de exames, remédios, e qualquer outra coisa que usamos e comemos.
Eu SEI que os animais não tem culpa e não deveriam ser usados para tais procedimentos, porém qual o ser humano quer se voluntariar por exemplo para testar um medicamento como os coquetéis utilizados para controlar o HIV ou combater o câncer antes de serem seguros e apresentem um percentual de chance de erro pequeno?
Qual ser humano quer passar por uma cirurgia sem saber ao certo o que ela pode causar e que sequelas pode deixar? Qual ser humano quer correr risco de perder a vida? A resposta é: ninguém!
E nem por pensar assim, me considero uma pessoa cruel e sem coração com os animais.
Muito pelo contrário, cuido do jeito que posso e ajudo sempre que é preciso para evitar o sofrimento dos bichinhos… Tenho cachorros que amo, já ajudei animais na rua, etc etc…

A verdade é que este assunto é como discutir política, religião e coisas do tipo. Nunca haverá unanimidade de opiniões.

Mas, a minha opinião sincera é: se for pro bem da ciência, para a melhora da qualidade de vida das pessoas, para cura de doenças, descobertas que favoreçam a humanidade, os testes podem ser realizados desde que não haja crueldade com os animais.
Pois saibam que TUDO, ABSOLUTAMENTE TUDO nessa vida, de alguma forma foi testada em alguma outra forma de vida antes de ser distribuído para a população.

Bom, e um assunto muito longo e que com certeza causa uma certa polêmica, não tem jeito.

Beijos

Responder

Letícia Eli
24 de janeiro de 2014 às 9:37
gravatar

Primeiramente, antes de começar quero deixar aqui o meu MUITO PARABÉNS! Essa é uma das minhas visões onde com aquele “boom” todo, todos me criticavam!! eu também sou amante dos animais e amo meus cachorros e todos os outros animais que já tive como estimação. o fato de usarmos ou de NÃO CONDENARMOS as pessoas que fazem isso, afinal como você disse é um trabalho, não nós fazem “sem coração” ou “inimigos animais” simplesmente expressou tudo, com algumas coisas a mais ou a menos da minha opinião mas mais uma vez, meus parabéns pelo texto! parabéns por ser tão cordial, tão flexível a um assunto tão polemico! e essa não é a primeira vez que a vejo com uma visão flexível das coisas impondo a realidade com a sua personalidade. PARABÉNS becca, amo demais o seu trabalho e capricho viu, com tudo!
Bjs <33

Responder

carol moreira
24 de janeiro de 2014 às 19:54
gravatar

oi beca , concordo com 99% do q vc disse, so não concordo com a parte que vc disse do abate, faço zootecnia e abate eh umas das minhas áreas, mt gente pensa do abate do msm jeito q vc pois a midia so mostra o abate da forma errada d fazer me abatedouros clandestinos , afinal qual eh a graça d mostrar o certo ne? rsrs, bem so to aki pra dizer q no abate feito corretamente o animal naum sente dor ate pq antes ocorre uma insensibilização desse animal justamente pra ele naum sentir dor , e parte q vc disse q crescem em locais pequenos isso eh meia vdd , pq esse tipo d manejo eh pra comer um tipo especial d carne em que ela eh mt macia , e naum eh um mercado mt grande , por na predominancia de manejo eles saum criados a pasto msm
naum culpo vc por pensar assim , mas eu so keria dar meio q um parecer tecnico msm =)
e parabens pelo seu sitee , eu leio ele sempre !
bjos [kissu]

Responder

Beca Brait Respondeu:

oi linda, acho que não me expressei 100% bem. eu sei que existem lugares onde o abate é feito de maneira indolor e os animais são bem criados. só quis expôr o lado feio da coisa! beijos

Responder

carol moreira Respondeu:

@Beca Brait, ah tah … realmente existem abatedouros clandestinos totalmente errados msm , onde ta tudo errado desde o transporte dos animais ate eu que estudo essas coisas tb fico chocada qndo o professor resolve mostrar videos ” do que naão se deve fazer” , entaõ se assim concordo 100% com sua opinião =)

Responder

Tamiris
24 de janeiro de 2014 às 20:05
gravatar

Beca parabéns pela determinação e pela coragem de abordar um tema bem polêmico! Te acompanho a anos, porém é a primeira vez que comento no seu blog…Também adoro animais e minha paixão é por cachorros,seja qual for, eu também achava que não conseguiria parar de consumir a carne de frango e a carne vermelha( bacon, calabresa…todos os tipos), até o dia em que eu tentei..e já fazem meses que não consumo, e não sinto falta. Em relação a utilizar produtos testados em animais eu tbm tentei parar de consumir, mas a industria brasileira não oferece opções e quando vc encontra, alguns são extremamente caros, mas algumas coisas dá para substituir sem pensar!!!!

Responder

Ligia
24 de janeiro de 2014 às 22:29
gravatar

Olá Beca, concordo com você…Também adoro animais e faço o que posso para protegê-los, acho que precisamos de leis que proíbam testes e crueldades com os animais. Além disso, o sofrimento animal infelizmente passa por uma questão cultural (a alimentação por exemplo). Enfim, torço por uma mudança, mas também sei que a questão é muito mais complexa que uma simples vontade… já te admiro por você ter tocado nesse ponto, foi corajosa! beijos

Responder

24 de janeiro de 2014 às 23:29
gravatar

Exatamente isso que penso. Julgar é muito fácil mesmo. Parabéns pela colocação.

Responder

25 de janeiro de 2014 às 8:25
gravatar

Concordo com tudo, Beca! Nas vezes que tentei expressar minha opinião as pessoas olhavam como se eu odiasse os animais. ¬¬

Palmas pra vc!

Responder

25 de janeiro de 2014 às 11:39
gravatar

Parabéns Beca!
Você ganhou meu respeito =)
Beijos

Responder

25 de janeiro de 2014 às 14:46
gravatar

[bow] Beca, tudo o que vc escreveu aqui é exatamente o que eu penso e é a mais pura verdade!

Responder

Ariana
26 de janeiro de 2014 às 9:30
gravatar

Bom, sou vegetariana desde 2011, pela minha saúde, pelos animais, pelo meio meio ambiente e principalmente, NUNCA fui fã de carne! Gostaria muito de ser vegana, mas aqui no Brasil, a falta de produtos direcionados para esse público é grande… em outros países existem as prateleiras específicas e tal, mas enfim, mesmo que algum dia eu consiga ser “vegana”, faço uso continuo de um medicamente, que infelizmente não posso parar de tomar e infelizmente o laboratório testa em animais, logo, nunca serei vegana… Tb faço o que posso, não compro artigos em couro, não como carne, ajudo ONGS de proteção animal, participo da cãominhada no CCZ de Santana/SP, mas….participo indiretamente dessa crueldade utilizando o medicamento. Enfim, entendi o seu post!

Responder

Beca Brait Respondeu:

Cada um faz aquilo que consegue neh Ari? Vc já faz bastante coisa, eu tbm faço o que consigo… Perfeitos nunca seremos!

Responder

26 de janeiro de 2014 às 22:45
gravatar

IXI, ia comentar mas até desisti depois disso tudo kkkk. Não da pra falar de um assunto tão complexo de maneira 100% clara e cuidadosa, é uma faca de dois gumes… A única verdade é que a hipocrisia do mundo é uma coisa engraçada e irritante ao mesmo tempo e se torna claro nesse assunto… Vi em algum comentário que na União Europeia não se testa em animais porque é terminantemente proibido, ou o tom usado para esclarecer foi mais ou menos esse, pois bem, comprei produtos europeus, inclusive um claramente português, ao chegar em casa, descobri nas letras minúsculas de bula que fora produzido na verdade na China, paguei em euro por um produto de pouco valor e sem procedência que mais que provavelmente foi testado em animais igual as paletas de infinitas cores que todo mundo compra com “ganancia fashion” (e eu me incluo n descrição). Sou amante de animais e todos os meus são resgatados, sempre fui contra comprar um com tantos jogados na rua e no entanto nunca enchi o saco de ninguém que comprou, só de quem os abandonou, virei Diaba só porque o mundo me oferece dúvidas e mentiras? Pois é povo, cuidado com a língua!!! E não é que no fim acabei postando um comentário? hehe

Responder

rayane aline cazuza Respondeu:

ta vendo…o Brasil pode ate nao produzir..mais tenho 100% de certeza que iria exportar…sem nem pensar duas vezes…

Responder

rayane aline cazuza
28 de janeiro de 2014 às 16:39
gravatar

Oiee Beca…eu concordo c vc …em pouco a culpa e de todos …pq se todos parasem de consumir tudo por esse motivo ..logo logo as empesas axariam um jeito de fazer novos testes…mais ai como nos sobreviveriamos???
Isso e um tema muito complexo …e muito dificil discutir ..pq a maioria das pessoas soa ignorantes…mais em fim concordo c o seu pensamento… [jump] [jump]
so mais uma coisinha me add la no face …eu ao consigo te axar de jeito nenhum…kkkk
bjos [clp] [clp] [clp]

Responder

Aline
29 de janeiro de 2014 às 1:13
gravatar

Beca, estive fora por um tempo, por isso não comentei. Estou tirando o atraso dos posts agora haha. Mas queria deixar registrado aqui meu parabéns pelo seu posicionamento, independente de opinião. De ir atrás, esclarecer seu ponto de vista de maneira fácil e respeitosa. Admiro posts assim.
Beijos!

Responder

Neide Barroso
29 de janeiro de 2014 às 19:27
gravatar

A verdade é que ninguém pode julgar ninguém. Por mais que se tente viver sem contribuir para essas maldades, não é fácil saber o que fazer e como fazer. No entanto fazes o que muitos não fazem. Não é toda a gente que pega numa cadelinha e a leva para casa sem saber o futuro que a espera, pondo toda a fé na sua adoção. Não é toda a gente que cuida de um cachorrinho com o cuidado com que o Ursinho é tratado e amado. É a tua vida e mais ninguém te pode julgar. Fazes o que podes e ages com consciência e amor e isso ninguém te tira!

Beijinhos portugueses

Responder

Beca Brait Respondeu:

Obrigada pelo carinho :) Fiquei emocionada!

Responder

Aline F.
29 de janeiro de 2014 às 23:49
gravatar

Beca entendi perfeitamente o que vc quis passar para nós…. E sim, concordo… E achei totalmente ridículo oq aquela menina falou sobre. Isso pra mim é inveja, mas ela vai ter que arrumar argumentos melhores pra ganhar a metade de leitoras que vc tem… Beijos Bequinha, não vai ser qq coisa que vai mudar minha admiração por vc s2

Responder

Marcela de toledo zerbato
1 de fevereiro de 2014 às 11:56
gravatar

Amiga mais uma você me surpreendendo com um post super bem escrito. Quando estava lendo foi inevitável lembrar daquela conversa tida com outras amigas blogueiras que são duramente criticadas assim como você. O pior é ver tanta hipocrisia girando em torno deste tema. Naquela ocasião muita coisa foi dita, e eu como farmacêutica sei exatamente como os testes acontecem e sei que NÃO existe um produto que em algum momento durante seu processo de criação e desenvolvimento não tenha utilizado alguma substancia que passou por testes em animais. Vale deixar claro que, como você, tambem sou contra os testes, mas não posso anular tudo o que aprendi nas aulas da faculdade e tapar os olhos para a realidade. Parabens pela coragem de mais uma vez “dar a cara a tapa” e ser verdadeira.

Responder

Beatriz Lourenço Camargo
3 de fevereiro de 2014 às 8:55
gravatar

Antes de fazer um post como este, procure fazer mais pesquisas, é muito facil escrever qualquer bobagem sem saber.. Não sei se você conhece, Mas existe um selo chamado Cruelty Free, E para a empresa receber este selo, ela não pode ter realizado nenhum teste em animais, e nem terceirizado de outras empresas. E não é tão simples assim receber este selo.. Olhe como exemplo a Loreal, ela não entra na lista da PETA porque 1% por cento dos ingredientes usados em seus produtos é testado em animais, APENAS 1%!! Ou seja, para uma empresa entrar nesta lista, ela é 100% livre de crueldade com animais =)
E tente refletir um pouco.. Você acha mesmo que vale a pena cometer crueldades com um animal, por um motivo tão futil? Você acha que vale a pena tirar a vida de um ratinho, de um cachorrinho por um simples batom? Sendo que existem empresas que não fazem isso??
Imagine se fizessem isso com um animal seu?
REFLITA! E antes de escrever um textinho, sobre um assunto tão sério como este, procure se informar mais. Beijos.

Responder

Beca Brait Respondeu:

Beatriz, com todo meu respeito, quem precisa fazer mais pesquisas sobre o assunto é você. As empresas que possuem o selo Cruelty Free só o recebem porque usam ingredientes que um dia já foram testados por outros. Não se engane. E você também precisa estudar mais interpretação de texto pois em nenhum momento eu disse que sou a favor dos testes em animais e muito menos de crueldade.

Responder

Juliana
3 de fevereiro de 2014 às 15:17
gravatar

Eu acredito sim em produtos cruelty free nos dias de hoje. E eu pesquiso muito sobre marcas de cosméticos que dizem não testar a as que testam eu não compro. Ainda assim quem le e pesquisa sobre o assunto sabe muito bem que não ha fiscalização sobre o ´´ser cruelty free´´, a empresa diz que é e nós acreditamos….INFELIZMENTE….
Mas ainda assim eu acredito, e a minha parte eu faço…Produtos na Unilever por exemplo eu não compro NENHUM….quem vai ao mercado fazer compras sabe o quanto a unilever domina o mercado(produto de limpeza, higiene pessoal e alimentos) e isso restringe absurdamente as minhas opções de compras, mas ainda assim eu não compro! claro que existem outras marcas que também testam e que tambem nao compro, mas dei o exemplo da Unilever por ser grande.
Estou fazendo a minha parte!!! eu acredito nisso ….
Várias marcas de cosmeticos tentam nos fazer ´´lavagem cerebral´´dizendo que os produtos que são vendidos no Brasil não sao testados em animais, que vendem na China, mas que estão com pesquisas grandes para desenvolver novos meios de testes sem ser em animais pois tb são contra a esses tipos de teste. Ora se é contra pq vende em lugares que exige o teste….e se a marca testa em qualquer outro lugar do mundo ela testa em animais….
Realmente acho que as pessoas precisam ler e estudar para formar opinião, para não sair falando besteira. E a opinião de cada um deve ser respeitada…Eu sou completamente contra testes nos dias de hoje, sabemos que existe muitos outros interesses para que os testes em animais continuem acontecendo…

Responder

Marcela
23 de fevereiro de 2014 às 17:52
gravatar

Muito importante e válida a discussão e posicionamento sobre o assunto!
Uma blogueira como você, que se expõe a tanta gente e recebe variados tipos de comentários sendo julgada ou não pelas suas ações é de muita responsabilidade e coragem defender um ponto de vista tão polêmico.
Eu já tenho minha opinião, mas ela é passível de ser moldada conforme vou aprendendo mais obre o assunto. Sou bióloga em formação e assim como você sou bombardeada de perguntas e de julgamentos precipitados. Te entendo, Beca!
Na discussão só senti falta de um outro enfoque que tange esse tema que é sobre a atitude dos ‘ativistas’. Eu, por exemplo, apesar de ser contra a crueldade e maus tratos eu também sou contra o ativismo estúpido como foi aquele. A invasão do Instituto Royal foi um erro rude. Não acho que deve-se combater a um ‘suposto crime’ sem evidências, sem provas e sem os próprios ativistas terem o conhecimento sobre o que é uma pesquisa científica e sobre todas as regulamentações que envolvem animais, sem saber o que e um Comitê de Ética Animal e suas fiscalizações. Só por aquela atitude deu pra perceber que ninguém sabia de nada disso. Muito menos sabiam dos danos que poderiam causar aos beagles e a si próprios por não saberem que tipo de pesquisa/substância estava sendo testada. Ninguém teve noção ali do ao que foram expostos.
Enfim, no fim de tudo. infelizmente, falta informação.
Achei muito legal da sua parte, por toda influência que você têm, incentivar as pessoas a buscá-las ;)
Muito bom, Bequinha! [lovve]

Responder

Daniele
16 de julho de 2014 às 18:08
gravatar

Usar um produto comprovadamente testado em animais, com a desculpa de que todos testam é isso? Somos todos culpados por usar, é difícil parar, é claro que é, é difícil pesquisar, é difícil não comer algo que comemos desde que somos bem pequenos, é difícil não tomar um remédio quando sentimos dor… Mas, não é difícil trocar um batom da Mac por um da Nyx. A gente pode tentar ir trocando aos poucos, a gente tem que tentar muito, porque não é justo eles morrerem e sofrerem por nós, principalmente quando se trata de futilidades. Não é possível que todas as empresas que se dizem Cruelty Free estejam mentindo, se fosse tão fácil assim mentir, a L’oreal, Revlon, Mac e tantas outras fariam o mesmo. Eu acho que vale a pena usar as que não testam. Infelizmente juntou você e a maioria de suas leitoras que para se sentirem menos culpadas, resolveram dar essa desculpa pra vocês mesmas, mas não se iludam, todos nós estamos errados e todos nós temos responsabilidade no sofrimento deles. Só que uns lutam para mudar, outras apenas se omitem. Imagina como seria se todos fossem assim? Ainda seriamos submissas a nossos maridos, não votaríamos, não seríamos alfabetizadas, casaríamos com homens escolhidos por nossos pais, haveria escravidão, inquisição, e tantos males que pareciam impossíveis de serem extirpados de nosso meio ainda estaria presente em nossas vidas. Entendo seu ponto de vista, entendo toda a dificuldade, mas você está errada em achar que não precisa fazer sua parte de verdade, e eu não me eximo dessa culpa, eu também tenho muito a evoluir nessa questão, isso deve ser uma luta de todos nós…

Responder

Sheroll
31 de março de 2015 às 10:32
gravatar

Oi, achei bem legal seu texto principalmente por ser ponderado quanto a questão e não tomar lados extremos: anti-vegano e o vegano! Concordo com algumas coisas que disse, mas acho que podemos ver de outra forma tudo isso. Sempre uso o exemplo da poluição: sabemos que poluímos o tempo todo, com nossos carros, com nossos produtos, porém não saímos por aí jogando lixo pela janela, nem entupindo bueiros, afinal, tentamos reduzir os danos. Acredito que o mesmo acontece com essa questão animal, sabemos que praticamente tudo que temos hoje foi testado em animais. Mas é inevitável relativizar a importância de um medicamento para curar pessoas de um batom! Concorda que podemos reduzir o uso de animais quando tratamos de cosméticos? Não se trata de um produto essencial, claro que temos que arrumar alternativas para o remédio também, mas para cosméticos é uma questão de respeito, não precisamos de cosméticos para viver! Não vai mudar o mundo, mas podemos reduzir este dano. A pressão popular faz muito efeito na hora da construção de leis e na mudança de hábitos de consumo. De certa forma não há a necessidade de criar leis mas severas para questão de testes em animais, pois a população não enxerga isso como algo prioritário, inclusive é resiliente quanto a isso, tomando a postura: isso só vai mudar quando fizerem leis!. Quando somos seletivos no consumo forçamos as empresas a se adequarem aos anseios do consumidor e isso pode ajudar! Mais uma vez, reduzir danos! Enfim, aqui vai o relato de uma vegetariana, que não acha hipocrisia nenhuma quando pessoas que consomem carne tentam reduzir os danos causados, diminuindo o consumo de carne e optando por marcas que ao menos pensam nisso! Afinal, acredito que mais vale uma população inteira mais crítica e que consome de forma mais consciente do que meia dúzia de veganos excluídos! Obrigada pela oportunidade de deixar minha opinião! Abraço!

Responder

24 de abril de 2015 às 22:40
gravatar

Olha, nesse momento estou sem nem saber direito o que pensar ou falar, respeito sua opinião e não irei te julgar nesse comentário. Me deu uma tristeza muito grande lendo o post e os comentários, eu ia descendo a página e os comentários não acabavam, só pessoas concordando e dizendo que não adianta parar de usar produtos que testam, que não adianta lutar pelo que queremos, oi? Como assim? Então quer dizer que não adianta ir nas ruas, fazer protestos, reclamar, tentar mudar, veja bem, eu disse tentar, se a gente vai conseguir? talvez sim, talvez não, mas nós temos o direito de tentar, de lutar por aquilo que queremos, já que em tantos comentários foi citado o passado “não adianta usar um produto que hj não é mais testado em animais, mas antigamente foi”, vamos falar de passado, olha pra um livro de história, quantas vezes pessoas cansaram e lutaram pelo que queriam, por mudanças, por melhoras, algumas dessas reivindicações funcionaram, outras não, mas é assim msm, me desculpe a comparação que para alguns não vai fazer sentido, mas eu li tanta coisa que tbm não fez sentido pra mim Beca, fico muito triste vendo blogueiras tão influentes terem opiniões assim, e de novo, não quero que pense que estou apontando o dedo pra vc e dizendo isso ou aquilo, não estou, falo num geral, minha opinião, minha visão, não vi um comentário discordando, só vi pessoas falando que não vale a pena ir contra os testes, que todos os produtos testam, está errado, existem sim produtos livre de crueldade, mas como vc msm falou, chegará um momento em que será necessário utilizar algo que teste em animais e eu não falo de sabonete, até pq tem que não testam tbm, mas acho que vale a pena sim evitar o máximo que puder. Acho tão fraco isso de “a, já que não dá pra usar tudo livre de crueldade, pra que tentar né” sinceramente não concordo, existem tantas opções, dá pra sobreviver sim com produtos que não testam em animais e acredito que se tivéssemos força de vontade, conseguiríamos, ma so que esperar de um povo que aceita a realidade do nosso governo né? Se não tem força de vontade pra isso, imagina só para salvar os animais (que por muitos são considerados menos importantes). E me desculpe Beca, mas ficou contraditório, quando uma pessoa é CONTRA, não tolera, não suporta, acho que ele faz o possível para não fazer parte daquilo né. Uma pessoa que se diz completamente contra os testes em animais, deveria pelo menos tentar diminuir produtos que testam, mas deixa quieto, eu só peço à Deus, todos os dias por eles, pelos animais, e pela consciência de todos que praticam essa crueldade.
Beijoox

Responder

Erika
7 de outubro de 2015 às 22:51
gravatar

Definitivamente não dá para esperar uma mudança vindo do governo. E eu acho bem ultrapassado achar que nós não conseguiremos mudar nada. Nós não estamos mais na época do absolutismo onde apenas um decide tudo o que irá acontecer com todo mundo. Revoluções já foram feitas e muita coisa mudada. E nos dias atuais, nós, aqui no Brasil vivemos em um CAPITALISMO neoliberalismo. Ou seja, mínima intervenção do Estado, mão invisível do mercado e lei da oferta e da procura existem aqui e não só aqui no Brasil. Isso significa que nós consumidores praticamente dominamos o mercado. Por que se nós exigirmos algo das empresas e pararmos de comprar seus produtos a partir do momento que não recebemos o que queremos, ou as empresas mudam e dão o que nós queremos ou elas irão falir. Claro que para que isso aconteça temos que estar todos unidos, coisa que não estamos, mas se todos pensarem que o que eles fazem ou deixam de fazer não faz diferença nenhuma, todos nós continuamos na mesma e as empresas vão continuar se beneficiando do sofrimento de animais inocentes.

Responder

Luna
23 de janeiro de 2017 às 23:32
gravatar

Creio que esperar as autoridades tomarem algum partido seja tolice. Cada um de nós tem que fazer a sua parte para que a crueldade contra os animais deixe de existir, seja aderindo ao vegetarianismo, veganismo, sendo ativista/colaborador de instituições de proteção ao meio ambiente e animais, não colaborando com a indústria que ainda insiste em fazer testes e por aí vai.

Parece que não faz diferença, mas faz. Sempre servimos de exemplo para alguém, principalmente para quem não conhecemos.

Não dá para cooperar 100%, porque em algum ponto alguém da indústria mente e em algum ponto não haverá voluntários humanos, mas já existem muitas empresas empenhadas contra a crueldade animal que aplica seus recursos em desenvolvimento tecnológico em detrimento dos testes animais (empresas de cosméticos), ou abdica delas para tornar o processo artesanal e sob controle (produtores de derivados do leite e produtos organicos).

Favorecer a iniciativa dessas empresas já é algum progresso nesse sentido. Achar que todas as empresas são iguais é comodismo para continuar no “erro”. Em algum momento a coisa evolui, então que sejamos nós a dar o primeiro passo, pesquisando, tomando decisões coerentes e sensatas e contribuindo até onde for possível.

nota1: http://www.brazilbeautynews.com/tecnologia-de-pele-3d-desenvolvida-pelo-grupo,1414 (19/07/16)
nota2: http://exame.abril.com.br/negocios/como-se-testa-um-cosmetico-sem-crueldade-animal-com-pele-3d/ (19/09/16)

Responder

Meus Looks

The slider specified (ID #15618) could not be found.

Voltar ao topo